• Laís Vargas

Perguntas frequentes sobre apresentações: parte 3


Há algum tempo lancei dois textos respondendo perguntas que recebo frequentemente sobre o mundo das apresentações.


Pensando em engajar um público ainda maior, resolvi citar os autores de algumas perguntas para essa "parte 3", mas não vai acabar aqui. Nas próximas semanas lançarei as continuações, então fique ligado porque sua dúvida pode ser respondida aqui ;)


Como fiz nas partes 1 e 2, responderei três novas perguntas (e já estou trabalhando nas partes 4 e 5). Bora lá!


Pergunta #1 Vivian Zabot

www.linkedin.com/in/vivianzabot/

Você precisa ter planejamento! Nem toda apresentação tem o objetivo de converter ou vender, mas todas precisam ENGAJAR a audiência. Pensando nisso, eu criei um planner que me ajuda a planejar as apresentações dos meus clientes.


Esse planner é super simples de usar! Nele você consegue ter uma visão geral da sua apresentação em uma única página, basta preencher nove campos como: objetivo, perfil do público, tempo de apresentação, base do storytelling etc.


Pela primeira vez estou disponibilizando esse material de forma gratuita! Com o planner você não deixa nenhum detalhe importante pra trás e segue o script, sem se enrolar no meio da apresentação. Para fazer download é só clicar aqui ;)


Pergunta #2 Rogério Amancio

www.linkedin.com/in/rogerioamancio/

Primeiro você precisa reunir suas próprias referências, aquelas que você olha e se identifica. Meu hack nesse caso é criar uma "pastinha da inspiração", ou seja, tudo que você vir e achar interessante, guarde nessa pasta.


Pode ser o poster de um filme, uma poesia, um outdoor, uma apresentação, um site, o slide de uma palestra. Enfim, qualquer coisa serve de inspiração! Então quando reunir muitas referências, vai perceber que ama determinadas coisas e odeia outras.


Sobre a autoavaliação, você só fica bom treinando. Não tem jeito! É assim com atletas de alta performance, escritores, diretores de cinema e por aí vai. Seja mais crítico com você mesmo e menos crítico com os outros.


Filme o seu treino, esse é um dos melhores hacks que eu posso te dar. Esquece o espelho e não chame a sua mãe para te assistir, apenas pegue seu celular, avalie sua performance e faça de novo até ficar tão bom quanto o Steve Jobs.


Pergunta #3 Carla Lessa

www.linkedin.com/in/carla-lessa/


O mais importante é entender que o melhor layout é aquele que consegue transmitir sua mensagem com clareza e simplicidade, não necessariamente com o design mais bonito do mundo.


Invista boa parte do seu tempo buscando ótimas imagens, principalmente aquelas que não são literais. Imagem é tudo! Eu gosto de usar o Pexels, um banco de imagem 100% gratuito e com ótimas fotos.


A tipografia é algo muito amplo, busque sempre utilizar as fontes do seu cliente ou da empresa que você trabalha. A fonte é uma identidade da marca, assim como as cores, então veja o manual da marca e explore todos os elementos institucionais.


Posso afirmar que o público ficará muito mais interessado no conteúdo se a história que você contar for boa. Aliado a isso, slides com imagens, GIFs e vídeos auxiliam na fixação da mensagem.


Hoje os temas foram planejamento, inspiração e imagens. O que será que vem na parte 4? Até a próxima semana ;)

Leia esse e outros textos no meu LinkedIn.