• Laís Vargas

Filmes sem roteiro não são nada. Apresentações também não.

Atualizado: 26 de Jun de 2018



Na semana passada dei a minha palestra "Apresentações de Alto Impacto" aos colaboradores do J.P. Morgan durante a Brazil Diversity Week, a convite do grupo interno do Banco chamado NextGen.


Ao final, sempre abro para perguntas e é o melhor momento de todos! É quando as pessoas expõem não só suas dúvidas, mas também falam sobre sua rotina de trabalho e pedem ajuda em questões mais específicas.


Já notei que depois de cada palestra tem pelo menos uma pergunta que me deixa bastante intrigada e fico pensando durante dias na resposta que eu poderia ter dado.


No caso da palestra no J.P. Morgan, um dos participantes perguntou a minha opinião sobre o fato do fundador da Amazon, Jeff Bezos, ter proibido o uso do PowerPoint nas reuniões. Bezos instituiu que os convocados para a reunião escrevessem um Word e enviassem previamente a todos.


Passei os dias seguintes à palestra pesquisando sobre essa questão.


Em determinado dia, lembrei de um livro que li há anos - acho que em 2011 ou 2012 - sobre a proibição de apresentações em reuniões da Apple, uma regra imposta pelo Steve Jobs. Bingo!


“Odeio como pessoas usam apresentações de slides ao invés de pensar” - Steve Jobs

Assim como Jobs, Jeff Bezos começou a ver que as apresentações em reuniões (principalmente aqueles encontros com poucas pessoas) eram perda de tempo.


Uma pessoa perdia horas do seu dia colocando em tópicos - os famosos bullet points - o que precisava falar e acabava ficando refém do ppt.


E por que isso acontece?

Porque as pessoas esquecem da regra mais importante: toda apresentação é uma história, ela precisa de início, meio e fim.

Não só isso, precisa de um clímax, precisa de um conflito e de uma solução, às vezes precisa até de um personagem, precisa de um visual bonito e uma narrativa coesa.


Agora você já deve estar entendendo o porquê do título...


Assim como um filme de Hollywood digno de tapete vermelho, que precisa de um roteiro original e criativo para vencer a estatueta dourada, uma boa apresentação exige planejamento.


Não sabe por onde começar?


Se você pensar nos 3 passos abaixo tenho certeza que sua apresentação vai dar um salto gigantesco.


1- Invista tempo construindo uma boa história


Isso exige conhecer seu público-alvo, entender o objetivo da sua apresentação e ter claro em mente o que você quer deixar para sua audiência no futuro.


Aqui não tem mistério! É sentar a bunda na cadeira e pensar, escrever, apagar, voltar, refazer.

Dica pra vida toda: escreva o roteiro antes de criar os slides.

2- Encontre a mensagem central


Pense em uma frase que seja o ponto central da sua apresentação e a inclua no seu discurso ou em um slide. Steve Jobs era um mestre nisso!

"Hoje a Apple reinventa o telefone" - lançamento do iPhone

Resuma sua apresentação em uma única frase. Essa é uma tarefa muito difícil e você deverá investir um tempo nela, mas acredite: vale a pena!


3- Invista mais da meta do seu tempo planejando


Antes de chamar o Leonardo DiCaprio para atuar no filme e antes de alugar um castelo em Veneza para realizar as filmagens, é necessário um roteiro bem estruturado e amarradinho.

É fundamental investir, pelo menos, 60% do seu tempo planejando sua apresentação.

Você vai ver que a construção dos slides é uma consequência e se torna muito mais simples quando o conteúdo já está prontinho no papel e na sua cabeça.


Agora sim: estão preparados para escrever o roteiro da sua próxima apresentação?


***


Quer criar uma apresentação de alto impacto, mas não sabe como? Vamos conversar para o MINIMIZA te ajudar. Criamos apresentações eficientes, porém sem firulas ;)


Leia esse e outros artigos no meu LinkedIn.