• Laís Vargas

Porque você não deveria ter um carro

Atualizado: 26 de Jun de 2018


Fonte: Visual Hunt
"Laís, como assim você não tem CNH até hoje?"

Já ouvi muito essa frase, mas essa pergunta é facilmente respondida com os 3 motivos abaixo:


1. Meu pai sempre disse que eu não ganharia um carro ao fazer 18 anos (e também não me ensinaria a dirigir antes disso);


2. Comecei a auto escola na minha cidade-natal e perdi o prazo quando me mudei para o Rio de Janeiro;


3. Não preciso de um carro (e a maioria das pessoas também não).


Voltei dos Estados Unidos recentemente, meu irmão e eu fomos para Orlando, mas nenhum dos dois dirige. Como sobrevivemos? Conseguimos responder isso com uma palavra de 4 letras.


Achou que seria Uber?

Poderia ser, mas usamos seu concorrente: Lyft.


O ícone bigode rosa, principal símbolo do Lyft no início da empresa, quando o transporte era exclusivamente com/para mulheres.

Desde o primeiro uso ficamos encantados!


Um Cadillac nos buscou no aeroporto em menos de 3 minutos; aplicativo lindo, simples e com todas as informações necessárias. A partir dessa boa primeira impressão, usamos o Lyft pra TUDO!


Foram 15 dias indo para parques, outlets, shoppings e tudo isso que todo mundo faz quando vai ver o Mickey, gastamos 350 dólares.


Acha muito?


E se eu falar que não esperamos NENHUMA vez por mais de 3 minutos até um carrão chegar? Carros ótimos, motoristas simpáticos, nenhum stress com trânsito ou multas.


Você sabe quanto você gasta alugando um carro por 15 dias com seguro em Orlando?


Algo em torno de 400 dólares. Além disso, tem a gasolina (e você precisa entregar o carro com o tanque cheio) e pagar os estacionamentos dos parques (que não são nada baratos). Fora isso, pode levar uma multa, bater o carro, ter que dirigir e não beber etc.


Sinceramente eu não vejo nenhuma vantagem em alugar um carro lá, apesar das pessoas se espantarem com o fato de não termos alugado para as nossas férias.


Atual identidade visual do Lyft, mantendo a predominância na cor rosa, porém sem o icônico bigode. Há rumores que o app chega no Brasil ainda em 2018.

Voltando à realidade, vamos falar do dia-a-dia.


Hoje temos UberX, 99 pop, Cabify, Easy, além de aplicativos para comparar os preços entre eles e os taxis.


Na correria semanal, não preciso de um carro. Tenho metrô na minha rua, sempre morei em lugares com comércio próximo, shoppings, salão e tudo que preciso pertinho de casa.


Eu entendo que muitas pessoas precisam de carro, mas sempre moldei a minha vida para não precisar deles e nunca me fez falta. Nunca mesmo!


E por que gastar 50 mil reais em um carro se eu posso fazer 3 viagens fodas com esse dinheiro?


Não me preocupo com estacionamento, gasolina, manutenção, IPVA, troca de pneus, seguro, vistoria e todas essas questões que preocupam os donos de automóveis (meus pais reclamam de tudo isso, por exemplo. Tenho o exemplo dentro de casa!).


Pra quê mais preocupações? Precisamos descomplicar a vida!


O pior de tudo é o tal do consumismo desenfreado que faz a gente querer mais e mais: trocar de carro a cada 5 anos, incluir um teto solar aqui, uma tela de LED ali e por aí vai…


Falam que carro é sinônimo de liberdade, pra mim liberdade é ver o LinkedIn ou responder um e-mail enquanto estou no Uber a caminho de uma reunião, ou ler um livro no meu Kindle dentro do metrô voltando do trabalho.


Melhor que um carro, por que não investir em um bom celular?

1. Não preciso de carro, no celular posso ter diferentes apps de transporte (e escolher qual está mais barato ou mais rápido).


2. Não preciso de câmera fotográfica, um iPhone já resolve todos os problemas, inclusive desfocando o fundo ❤️


3. Não preciso de iPod, só baixar o Spotify e ser feliz ouvindo músicas (ou Denzer, Apple Music etc.).


4. Não preciso estar na minha mesa para responder um e-mail ou editar uma planilha, mais produtividade com Google Drive.


5. Posso ter aulas, reuniões e matar a saudade das pessoas que amo usando Hangouts, Facetime ou Skype.


Faça as contas de quanto o seu carro te custa por mês e se realmente precisa dele.


Eu faço parte do grupo de pessoas sem carteira de motorista (que vem crescendo muito) e, hoje em dia, me orgulho muito disso!

E você, ainda tem carro? Já fez as contas pra ver se vale a pena mesmo? Fala aqui nos comentários ou me manda um e-mail, vamos conversar :)


Leia esse e outros textos no meu LinkedIn.