• Laís Vargas

Cuidado! 5 tipos de imagens que destroem sua apresentação


Você já ouviu a frase "uma imagem vale mais que mil palavras"? Aposto que sim.


Já foi comprovado que retemos muito mais a informação visual que a informação falada. Há uma pesquisa que revela que após três dias, lembramos de 65% da informação visual, porém apenas 10% do que é falado verbalmente. Uma diferença gritante, né?


Esse dado já mostra a grande importância de nos preocuparmos com imagens, principalmente quando estamos apresentando, seja em uma reunião, palestra ou até mesmo sala de aula.

Muito além de um slide bonito, precisamos nos preocupar em como a sua audiência está recebendo e retendo as informações.

Mesmo assim, já vi pessoas de diferentes cargos e áreas criando apresentações com erros básicos, entre eles muito texto no slide e uso excessivo de bullet points. Porém hoje eu resolvi focar nas imagens, já que buscar a foto perfeita é algo que requer tempo (e eu invisto muito tempo buscando as melhores para as minhas apresentações).


Neste artigo resolvi falar sobre os 5 tipos de imagens que podem destruir seus slides e que passam uma impressão ruim, ou seja, um desleixo com o material. E sabe o que é pior? Todos nós já cometemos pelo menos um desses erros alguma vez na vida.


1- Imagens pixeladas e em baixa resolução


Sabe quando você olha para uma foto e ela está cheia de quadradinhos? Então, isso é o pixel. Quanto menos pixel tem uma foto, menor é a qualidade dela. E aí quando você amplia para que a imagem ocupe todo o slide, os pixels começam a aparecer e fica horrível na tela!

Quando faço a palestra "apresentações de alto impacto", sempre me perguntam onde buscar imagens grandes o suficiente para cobrirem todo o slide. Há uma infinidade de bancos de imagens gratuitos, daqueles que você não precisa pagar direitos autorais e pode usar à vontade sem se preocupar em receber um boleto de surpresa.


Eu recomendo o Pexels e o Visual Hunt, são os meus preferidos! O importante aqui é saber que a maioria das fotos que você encontra no Google Imagens estão em baixa ou média resolução e que, quando projetadas em uma tela grande, ficam pixeladas.


2- Imagens com marca d'água


Para nossa alegria existem os bancos de imagens gratuitos, mas também há os pagos, com fotos mais exclusivas e que tem como foco as agências de publicidade e designers freelancers.


Esses bancos de imagens possuem um custo mensal relativamente alto, mas para mostrar as imagens antes que você compre e faça download, eles mostram uma prévia. Nesse arquivo há uma marca d'água com o logo do banco de imagens para proteger e fazer com que ninguém use sem pagar o devido direito autoral.

Para minha surpresa, vejo muitas apresentações com fotos em que a marca d'água está presente e acho bem bizarro para falar a verdade. Parece que o apresentador teve pouco capricho com os slides e "baixou" a primeira imagem que viu no Google.


O banco de imagens mais conhecido é o Shutterstock e tenho certeza que você já viu a marca d'água deles. Por uma questão de respeito e bom senso, não utilize imagens que possuam esse "carimbo". Ao invés de agregar valor ao seu slide, uma foto assim só desqualifica o material e rebaixa o apresentador.


3- Imagens distorcidas (achatadas ou esticadas)


Tem alguma coisa que dê mais agonia que ver uma foto completamente distorcida em um slide? Tá, talvez até tenha, mas eu sinto a famosa vergonha alheia ao ver uma foto achatada ou esticada em uma apresentação.


Agora você sabe do que eu estou falando, né? Esse é o tipo de situação que precisamos evitar. Ao ampliar um arquivo, aperte a tecla "shift" enquanto puxa uma das pontas (não puxe para os lados nem para cima ou para baixo, mas sim nas diagonais). Desse jeito não tem erro!


Se a imagem for pequena demais para cobrir todo o slide, lembre-se de filtrar sua busca no Google Imagens para aparecer apenas fotos em tamanho grande (vá em "pesquisa avançada" para alterar o filtro da busca).


É importante verificar o tamanho da imagem. Ampliando da forma correta, sem distorcer ou esticar, você verá se a foto está em bom tamanho para cobrir seu slide.


4- Imagens de diferentes estilos em uma mesma apresentação


Sabe quando você vai escolher um look para sair com seus amigos? Então, você não escolhe uma bermuda praiana e uma camisa mais social, certo? É preciso escolher um único estilo para que sua roupa faça sentido e esteja de acordo com o local que você vai.


No caso das apresentações acontece algo muito parecido: você precisa escolher o estilo da sua apresentação. E isso inclui definir se você vai utilizar fotos, ilustrações ou desenhos, por exemplo.


Ao definir que seguirá uma linha de ilustrações, por exemplo, você deve compor os slides apenas com ilustrações, criando uma espécie de padrão na cabeça de quem está te assistindo. Nesse caso, padrão não significa que todos os slides serão iguais, mas sim que eles seguirão uma mesma lógica, facilitando o entendimento cognitivo.


Pode não fazer sentido agora, mas tente utilizar ilustrações e fotos de banco de dados em uma mesma apresentação. Você vai sentir que os slides não combinam, parece que você pegou de apresentações diferentes e uniu para criar um novo material.


5- Imagens com bonequinhos brancos


Se você é da época em que o Word tinha personagens animados que ficavam se mexendo na tela, tenho certeza que vai se lembrar da moda dos bonequinhos brancos.


Esses bonequinhos brancos são uma espécie de ilustração em 3D, como se fosse o bonequinho de palito, porém mais sofisticado. Por alguma razão, nos anos 2000, eles ficaram famosos, e até hoje vejo bonequinho branco fazendo de tudo: segurando uma lente de aumento, em pé ao lado de um ponto de interrogação, mostrando um gráfico crescente e por aí vai.

Eu não faço ideia de quem fez esse bonequinho branco famoso, mas posso te garantir que ele é sem personalidade e pouco acrescenta aos seus slides.


Basicamente esse tipo de ilustração é superficial, sem graça e mostra o bonequinho fazendo algo literal, ou seja, em situações que não precisam de uma imagem para explicar o que está sendo dito.


Ao invés dele, por que não utilizar uma ilustração? Ou buscar uma imagem que faça metáfora com o que você está falando? Faz muito mais sentido para quem está te assistindo.


Você comete algum desses erros? Se sim, é só deixar um comentário ou mandar uma mensagem para que eu possa te ajudar a melhorar :)

Leia esse e outros artigos no meu LinkedIn.