• Laís Vargas

Criatividade não cai do céu

Updated: Jun 26, 2018


Muita gente vem até mim questionando que, apesar de todas as dicas que dou em meus artigos sobre apresentações de alto impacto, seus slides não ficam tão bonitos.


O fato é que eu nunca falei muito sobre inspiração em meus textos e a diferença gritante que faz a gente se inspirar em alguém.

Assim como um filho se inspira no pai, um aluno se inspira no professor e um jogador se inspira no técnico, os apresentadores precisam correr atrás de suas próprias inspirações.

Inspire-se!


Essas inspirações podem ser gênios, empreendedores, alguém da sua família, um amigo ou até um evento. Aqui não tem resposta certa, cada um terá uma referência diferente e seguirá seu próprio caminho, descobrindo seu estilo de criar seus slides e apresentar.


A única certeza que temos é que criatividade não cai do céu, então não adianta esperar com a bunda na cadeira: nada vai acontecer se você não fizer nada de diferente.

Fazer diferente = Se inspirar

O mais importante é ter diferentes fontes para "alimentar sua criatividade" e estar sempre buscando novas fontes, se não você vai acabar se tornando um "copiador" de primeira categoria e bebendo água de uma única torneira.


Treinando o cérebro


Apesar de parecer uma tarefa fácil, buscar inspiração exige técnica. Precisamos treinar o nosso cérebro para que ele capte tudo de interessante que passar pelos seus olhos. Como estamos expostos a muito conteúdo, essa atividade está cada vez mais difícil.


No início você vai precisar fazer um esforço, vai ter que forçar sua cabeça a capturar momentos visuais interessantes em frações de segundos, mas garanto que com um tempo tudo isso vai ser extremamente natural.


As inspirações são quase infinitas, por isso falo que precisamos treinar nosso cérebro para absorver o máximo de inspiração e nos ajudar a ser mais criativos:

  • Uma foto do Instagram;

  • Uma arte de capa do Facebook;

  • O slide de uma palestra;

  • A diagramação de um livro;

  • A capa de uma revista;

  • A estampa de uma camiseta...

Pastinha da inspiração


É claro que não vamos conseguir decorar tudo isso (tenho quase certeza que é humanamente impossível), mas podemos utilizar recursos que irão nos ajudar a guardar, certo?


Desde 2011 eu tenho uma pastinha no meu computador chamada "inspirações". Recorro a essa pasta sempre que estou sem ideias para criar determinado slide e posso garantir que me ajuda em 90% dos casos.


Basicamente salvo tudo que vejo de interessante! Gostei da fonte de um slide? Salvo na pastinha! Gostei da imagem de uma revista? Salvo na pastinha!


E nem adianta falar que nem tudo que você se inspira não é digital, isso é desculpinha. Se você vir um livro legal na livraria, é só tirar uma foto e o problema está resolvido. Passe a foto para sua "pastinha da inspiração" e tudo estará digitalizado.


Além da minha pastinha, me inspiro em 3 grandes eventos que, muito provavelmente, você também conhece. Eles são minha grande fonte de inspiração!


Eventos que inspiram


O TED é a sigla para as palavras Tecnologia, Entretenimento e Design e consiste em palestras de até 18 minutos sobre diversos temas. Com o slogan "Ideas worth spreading" (em português livre: ideias que valem a pena espalhar), os palestrantes são empreendedores, ativistas, designers, políticos etc.


No site oficial do TED você encontra muitas palestras disponíveis (uma parte delas com legendas em português), além do canal oficial no YouTube que também conta com os vídeos de até 18 minutos.


Eu não sei porque até hoje você não assistiu nenhuma palestra do TED. Mude isso agora mesmo! Deixo aqui meu TED preferido que fala, basicamente, sobre propósito.


Como a maioria das palestras, no TED muitos criam slides para auxiliar a apresentação, o que é uma excelente fonte de inspiração independente do tema, concorda? Além disso, como o tempo-limite é de 18 minutos, pode-se tirar duas grandes lições disso:

  1. É imprescindível treinar sua apresentação diversas vezes para não extrapolar o tempo; e

  2. É fundamental testar seu discurso com técnicas de storytelling para deixar sua palestra mais atrativa e prender a atenção de todo mundo.


O Tim Cook, atual CEO da Apple, continuou o legado das apresentações de Steve Jobs através das conferências anuais da companhia, evento com o objetivo de apresentar ao mundo as novidades de uma das empresas mais inovadoras que já existiram.


Steve Jobs era uma atração a parte! Com slides minimalistas - do jeito que o MINIMIZA gosta e preza - ele ensaiava incansavelmente para potencializar sua performance e surpreender o mundo.


Não poderia deixar de compartilhar o melhor vídeo de todas as Conferências, o mesmo que apresento em minhas palestras: quando o Steve Jobs mostra, pela primeira vez, o notebook mais fino do mundo, o MacBook Air.


Steve Jobs era um grande gênio do storytelling, mas a sua preparação e a busca pela perfeição são incomparáveis. Nenhum profissional foi tão aficcionado pela perfeição como ele, inclusive em suas apresentações.


O que mais me encanta nas Conferências da Apple são:

  1. O flow da apresentação, com começo-meio-fim bem definidos onde as novidades são intercaladas entre o grau de interesse dos lançamentos e sempre apresenta um grande clímax; e

  2. A simplicidade nos slides. Aqui não tem muito o que falar, os slides da Apple são exatamente como eu acredito e prezo para atingirmos uma apresentação de sucesso.


O evento que acompanho há menos tempo é o Google I/O, conferência em que são apresentados todos os lançamentos da companhia, seja produtos para consumidor final, seja para desenvolvedores.


Todo ano o Sundar Pichai, CEO do Google, sobe ao palco. A conferência de 2018 já aconteceu e reuniu mais de 7 mil pessoas em um lugar a céu aberto e um palco com 3 grandes telões interligados.


O palco é sempre um show a parte. Sempre com um design bem inovador mas, ao mesmo tempo, super clean, o Google sempre diz mais com menos. E isso é fantástico!


O Pichai nos ensina que um slide de fundo branco é sim impactante, clean, moderno e bonito. Ele nos ensina que poucas palavras devem estar no slide, pois o discurso precisa estar na nossa cabeça.


Assistir o Google I/O se tornou parte do meu trabalho, de quebra fico sabendo de todas as novidades que vêm por aí. Os slides do Google são uma grande inspiração e venho bebendo bastante dessa fonte.


Definitivamente criatividade não cai do céu, precisamos buscar inspiração e beber dessas fontes diariamente. De quais fontes você está bebendo?


Leia esse e outros artigos no meu LinkedIn.